No âmbito do projeto “Conversa com Valores”, iniciado em setembro, realizou-se mais uma sessão aos alunos do 10.º e 11.º anos. No passado dia 4 de março contamos com a presença do Exmo. Sr. Brigadeiro-General Paulo Viegas Nunes que, para início de conversa, e em forma de apresentação, definiu o que é ser Oficial de Transmissões, esclarecendo que fora uma escolha feita desde cedo, com o contributo do aluno Comandante de Secção, no 9.º ano, e do aluno Porta-estandarte, no final do seu percurso no nosso Instituto.

Foi aluno na Academia Militar e no Instituto Superior Técnico, onde fez o mestrado e iniciou o seu doutoramento, terminado em Madrid. Inclui também no seu percurso uma passagem por uma missão da ONU, pela União Europeia, pela NATO e pela Cyber Academia and Innovation Hub, projeto de que é atualmente coordenador, ressalvando especialmente a sua missão como observador militar das Nações Unidas no Sahara Ocidental, uma missão eclética e a mais elevada de um militar: evitar a guerra.

Como Diretor de Comunicação de Informação do Exército, cargo que desempenha atualmente, sensibilizou os seus interlocutores, como utilizadores das redes sociais que são, para a importância das virtudes que os norteiam, no mundo físico e no mundo virtual.

Entre princípios e valores como a propensão para fazer o bem, agir com o coletivo, abordou com especial relevo a importância da disciplina no meio militar como garantia de um funcionamento em equipa, nunca dissociado do espírito de grupo e de corpo. Esclareceu ainda que a disciplina deve ser aprendida e não imposta, que a regra de conduta é aprendida e aculturada.

Para testar a importância da disciplina, da obediência e da liderança, o palestrante realizou um exercício com os alunos. Com uma instrução “Levantar, sentar” sem entoação e direção corretas, surgiu a confusão entre todos. Quando receberam a mesma instrução feita com voz “militar”, todos, em total sintonia, obedeceram! Com este exercício, a conclusão foi óbvia: quando as vozes são bem dadas e explicadas tudo funciona. Este sucesso tem um nome: disciplina.

Foram, em seguida, salientados os valores humanos, profissionais e a importância da educação para a essência humana, sempre com alguns conselhos associados. É preciso querer e saber fazer, de uma forma completa e sólida; seguir caminhos retos com identidade, propósito e valor; investir em educação, valores, profissão, família, bem como ser feliz.

Entoando o lema, por si apresentado, quando exerceu o Comando da 1.ª Companhia de Alunos da Academia Militar: “Cadetes! Vós que ides comandar aprendei a obedecer!”.  Acrescentou que quem não é disciplinado nunca poderá conseguir a disciplina dos outros, ou seja, quem não sabe obedecer não sabe liderar.

Realçou, igualmente, a necessidade de um pensamento crítico para chegar longe, assim como a existência de uma mente aberta. Afinal “as mentes são como os paraquedas, só funcionam quando abertas”.

Seguidamente, exaltou o Instituto, pelos valores que ali adquiriu e que o prepararam para a vida, esclarecendo os nossos alunos que, quando dali saírem, serão mais fortes e estarão mais preparados para a vida.

Por fim, lembrou da importância e valor do Patriotismo, da Honra e do Dever, do Espírito de Sacrifício, da Disciplina, da Camaradagem, da Coragem, do Saber e do Desembaraço Físico.

A construção da nossa vida baseia-se em desafios e valores: “Querer é Poder”.