No âmbito da comemoração do Dia Europeu do Mar e do Dia da Escola Azul, do projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular realizou-se durante a manhã de dia 19 de maio, para a turma A e B do 8.º ano, uma palestra intitulada “Lixo marinho, um problema global que começa com uma ação local” dinamizada pela Dr.ª Sara Bettencourt, do Observatório Oceânico da Madeira.

O Observatório Oceânico da Madeira (OOM) é uma unidade de investigação, criada no âmbito da Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI), que agrega uma comunidade científica multidisciplinar da área do mar e que junta várias entidades da Região Autónoma da Madeira (RAM) no sentido de promover a cooperação e rentabilização de recursos na área da investigação marinha. As suas principais áreas de investigação são a biodiversidade marinha, a deteção e seguimento remoto de espécies, a pesca, a maricultura, a modelação e a previsão atmosférica e oceânica.

Só cidadãos cientificamente literados poderão, de forma sustentável, aproveitar as oportunidades que o mar pode proporcionar. Esta palestra permitiu dar a conhecer a investigação da equipa multidisciplinar do OOM, realçando a importância ecológica, social e económica dos ecossistemas marinhos e costeiros.

Foram mencionadas diversas soluções para reduzir/terminar com este problema crescente, sendo que é fundamental o envolvimento de todos os elementos da comunidade escolar para que tal seja possível.

Os alunos revelaram-se atentos e participativos. Reconheceram que há comportamentos individuais que podem contribuir para a redução do lixo marinho, como por exemplo, a escolha de cone (de bolacha) aquando do consumo de gelados ou o não uso de palhinhas, por exemplo.

This slideshow requires JavaScript.