No âmbito do Domínio de Autonomia Curricular, “Entre margens”, os professores Isabel Couto, Paula Monteiro e Pedro Oliveira, com estreita colaboração convidaram um elemento da Organização Não Governamental (ONG), Amnistia Internacional, Luísa Freitas, para falar não só sobre a o papel desta instituição no mundo atual como também sobre os direitos humanos.

O principal objetivo desta palestra foi sensibilizar os alunos do 9º ano para a missão da Amnistia Internacional e consciencializá-los de que nem todas as pessoas no mundo usufruam em pleno dos direitos humanos.

Esta ONG foi fundada em 1961, pelo advogado britânico Peter Benenson. Inspirado pelo caso de dois estudantes presos por brindarem em público à liberdade, Peter Benenson publicou um artigo no Jornal The Observer com o título “Os prisioneiros esquecidos”, a quem ele apelidou de “prisioneiros de consciência”. Foi desta forma que surgiu este movimento mundial de pessoas que fazem campanha pelo reconhecimento e respeito dos direitos humanos internacionalmente consagrados para todos.

Os docentes agradecem a colaboração do Comandante da 3ª Companhia de Alunos, Capitão Martinho, e do Sargento Chefe Lopes e Sargento Ajudante Cavaco do Corpo de Alunos por os terem ajudado na organização deste evento.

Link do video