Mobile App “SOSignal” desenvolvida pelos alunos do 8ºano, Manuel Quitéria, Guilherme Ramalho e Duarte Vieira, apurada para a final nacional do concurso “Apps for Good”, tendo ainda alcançado o prémio da votação do público presente, como a melhor aplicação a concurso.

Teve hoje lugar, dia 4 de Julho de 2017, o encontro regional sul “Apps for Good”, organizado pela CDI Portugal, que pretendia apurar para a final nacional, de entre as 60 aplicações para telemóveis a concurso, as 9 melhores que permitissem solucionar problemas ou necessidades que normalmente encontramos no dia-a-dia.
O IPE, desde a 1ªhora deste ano letivo, associou-se a esta iniciativa, que pretende trazer para o interior das escolas o gosto pela programação mobile e através da criação de uma ACC para o efeito, construiu uma equipa de alunos e professores para levar a concurso. Essa equipa, constituída pelos alunos Manuel Quitéria, Guilherme Ramalho, Duarte Vieira e pelos professores Patrícia Dinis, Marília Andrez e João Cortez, definiram um projeto e em conjunto trabalharam ao longo deste ano letivo naquela que foi a aplicação a que chamámos SOSignal que pretende ser a 1ª linha de apoio em caso de emergência e que permitiu, uma vez mais, dignificar o nome do Instituto no panorama nacional.
De realçar, o trabalho, o empenho, a dedicação, o garbo e o à vontade do Manuel Quitéria e do Guilherme Ramalho, que estiveram brilhantes no pitch (apresentação) efetuado perante o júri, bem como em todo o trabalho de divulgação da aplicação feito durante o marketplace, que nos permitiu trazer o prémio da melhor aplicação mobile presente a concurso.
Em Setembro será a prova de fogo final, mas independentemente do resultado, esta equipa está de parabéns pelo projeto elaborado, pela interdisciplinaridade envolvida e por ter criado um produto socialmente responsável.
O sucesso dá muito trabalho, mas QUERER É PODER