O Amanhã da Saudade há muito que clamava,
Uma foto em frente de seis,
Em Lisboa, na Baixa,
Frente de Três era pouco,
Frente de Seis, na Baixa,
Como no tempo do Fraga, do Pires, do Pedroso da Silva,
Ontem, as frentes de seis são a Preto e Branco,
Hoje, são a Três,
Quando os Putos forem os Fragas, os Pires, os … Brites,
Também se querem mostrar em Frente de Seis,
Na Baixa de Lisboa,
A Cores, pois claro!
O Amanhã da Saudade há tempo que clamava,
Há dez, quinze, vinte anos,
Perdeu-se a conta.
Depois dos Jerónimos a convite,
A Frente de Seis, a Cores,
Talvez…
Depois de Guimarães, de três voltas ao Marquês e,
De um Domingo por dormir,
Talvez,
Alguém, lá do Alto,
Em Comemoração de Centenário,
Acedeu,
Coube ao Brites, ser o Fraga, ou o Pires, ou o Pedroso da Silva, da posteridade,

Brites,
O Pin que recebeste, não é (só) do Armistício,
É (também) da Frente de Seis.

De um Amigo